Justiça de Balneário Camboriú condena baterista do U2 a pagar multa a empresário

Enquanto se prepara para pintar no Brasil em abril, para três shows em São Paulo, o baterista do U2, Larry Mullen Jr., recebeu nessa semana uma má notícia vinda  do país tupiniquin. Ele foi condenado a pagar uma indenização por danos morais ao empresário Franco Bruni Neto, que promoveu o show dos irlandeses no país em 1998. A decisão foi tomada pela 3ª vara Civil da Comarca de Balneário Camboriú, oito anos depois do processo ser movido. Mullen e Bono Vox foram parar no banco dos réus por terem dito em uma entrevista ao jornal O Globo, em 2000, que Bruni não teria pago parte do cachê combinado quando truxou o grupo ao Brasil. Como seus advogados são de Balneário, o empresário representou contra os músicos e o jornalista Mário Marques Pereira, que divulgar a possível calúnia, na justiça local, com documentos que comprovariam ter cumprido o contrato com U2. Bono foi o único absolvido e com a sentença, Bruni deve receber R$800 mil de indenização.

Com informações do site Omelete


Cara de preocupado: baterista do U2 disse que empresário não pagou cachê combinado. Agora, ele que vai ter que tirar do bolso para pagar Bruni 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s